Dicas

E se você estiver fazendo a coisa errada?

Diego Willers EM 22/3/2018

Vamos falar sobre como não fazer a coisa errada. E tem muita gente fazendo aquilo que o cliente não quer!
Aquela sensação de que fazemos muito e não chegamos a lugar nenhum. O cliente reclamando e as margens indo embora. Por isso é importante fazer a coisa certa.

Ela nos garante entregar aquilo que o cliente realmente quer, e topa pagar, as vezes até mais que paga hoje. Vamos te ensinar a ter essa certeza com este vídeo e o material de apoio que você pode baixar aqui a baixo:


Guia faça a coisa certa


Muitas pessoas acabam aumentado suas ofertas, colocando mais coisas, reduzindo suas margens, dando descontos, tudo por não entender exatamente o que o cliente de fato quer, deseja e precisa. Não cometa este erro.

Tenha certeza de que está oferecendo a coisa certa pelo preço justo! Saia da arena onde se tenta vender o que se tem para quem não precisa por menos que vale.

O primeiro passo é você saber quem é seu cliente. Já falamos sobre a importância de ter a clareza de quem é seu cliente. Se você não viu, pode assistir neste link: Por que atende todo mundo vai acabar com o seu negócio

Conhecer quem vamos atender é parte do processo de fazer a coisa certa! Você sabendo quem é seu cliente podemos seguir.

Queria contar uma história… eu gosto de histórias elas mostram de maneira clara coisas que de outra forma seriam complexas e confusas.

Era um empreendedor que oferecia equipamentos para locação e venda. A principio o negócio foi muito bem acompanhando todo o mercado em que ele atuava que estava muito aquecido. Em certo momento o ciclo de crescimento se encerra iniciando uma crise. Neste momento o seu negócio, como muito outros do segmento, não se sustentou e ele teve que fechar.

Mas curiosamente a sua aloja estava sempre cheia. E mesmo quando fechou aqueles que haviam sido seus clientes continuavam o procurando.

A principio parece estranho alguém que tem tanto público, clientes movimento fechar, não? Mas garanto que você conhece muito lugares assim! Que estão cheios, lotados… e em algum tempo fecham…

Este cara da história teve a sua sacada. Ele percebeu que o pessoal gostava da conversa que rolava lá, pois aprendiam coisas sobre os seus negócios que ninguém antes ensinava a eles.

Hoje ele tem um ótimo programa de treinamento para essas pessoas. Talvez em algum tempo ele até volte a oferecer equipamentos a elas, mas ele identificou qual era o maior valor que oferecia. Aquele que nem a crise fez com que seus clientes se afastassem.

Identificar onde está a atenção do seu cliente é fundamental para fazer
a coisa certa!

Agora vou te explicar como fazer. Então peço que você clique no link
aqui abaixo e faça o download do material que preparamos para você. Lá você tem um passo-a-passo para guia-lo no processo.


Guia faça a coisa certa


 

Comece pensando nas tarefas, ou seja aquilo que seu cliente tenta realizar. Em geral quanto mais tempo ou maior o custo, maior sua atenção do seu cliente para o tema.

Vou usar como exemplo um empreendedor um empreendedor, que é o cliente da Evocare. então podemos falar de três tarefas que são importantes no seu dia-a-dia:

  • Decidir sobre investimentos a serem feitos;
  • Definir os preços e margens de seu produtos e serviços, e
  • Conversar com seus cliente.

Estas são tarefas que julgamos importantes em sua rotina. Tarefas como esta do exemplo são as mais simples de identificar, as funcionais.

Mas existem outros 3 tipos de tarefas.

Todos executamos tarefas com aspectos sociais. Quando agimos com a intenção de comunicar algo para os outros.

Como ao fazer um Check-in no Facebook em um lugar bacana. Isso tem a função de passar status, nos incluir em um grupo, alterar ou reforçar a forma como somos percebidos.

O mesmo pode acontecer ao escolher qual roupa vou comprar, se é para usar no trabalho ou com os amigos.

Não devemos subavaliar a importância dos aspectos sociais nos  ambientes pessoais e profissionais. Ou você nunca ouviu aquele amigo declarar com orgulho o escritório de
advogados que contratou ou a marca da máquina que comprou?

As aparências contam, sempre, e nascemos programados para isso.

Voltando ao empreendedor, pode ser atividades sociais:

  • Estar bem informado diante de clientes e parceiros;
  • Demonstrar força ao mercado e competidores, e
  • Ser visto como um líder por sua equipe.

As tarefas sociais tem por objetivo transmitir um status ou aparência aos outros.

Os aspectos emocionais também devem ser considerados. Estas são o terceiro tipo de tarefas. A  busca por determinados estados emocionais podem desencadear decisões.

Quantas pessoas buscando um sentimento de bem estar e saúde acabam por consumir alimentos apenas por sua embalagem “fit” ou “integral”? Outras que para estarem bem informadas assinam aquele jornal que nunca leem? Para serem digitais assinam o serviço de vídeo que não assistem… E aquele software que era fundamental para ter tudo sob controle, mas nunca funcionou?

É comum tangibilizar as emoções em produtos e serviços. Saber disso lhe dá grande vantagem em pensar e posicionar-se de maneira coerente.  Se pessoas topam gastar por coisas que nem usam, imagine você oferecendo um valor real para elas?

Podemos citar como tarefas emocionais:

  • Busca por segurança;
  • Desejo de controle sobre o que acontece no negócio, e
  • Vontade de ser inovador, estar à frente.

Ainda há tarefas ligadas ao consumo do seu produto, nosso quarto tipo. Você pode se beneficiar ou até perder grande parte dos negócios se não olhar para elas. Que são tarefas para adquirir o seu produto.

Como o cliente te compara com os outros? Você já pensou em guia-lo de forma que seus melhores atributos sejam mais valorizados na comparação?

Para nossa pessoa de negócios listamos estas tarefas de consumo:

  • Experiência de quem ele vai contratar;
  • Indicação de alguém de confiança, e
  • Autoridade/reconhecimento.

Mapeando as tarefas do seu cliente você terá uma visão clara sobre onde está a atenção dele. Quais são as oportunidades que você tem de surpreende-lo, e gerar um valor real aos olhos dele.

Não tenha receio de tirar força de coisas que não importam para ele e forca. A maior parte das vezes é melhor fazer um coisa bem feita que tentarmos fazer tudo pela metade.

Quais são as tarefas que você se propões a ajuda-lo?

Gostou? Então não deixe de baixar o material que preparamos para você com o passo-a-passo para você aplicar agora! Para baixa-lo é só clicar no link aqui a baixo:


Guia faça a coisa certa


 

 

Deixe seu comentário aqui em baixo, queremos saber o que você achou! Se ficou com alguma dúvida.

Compartilhe essa página com seus amigos! Queremos que este material ajude a muitas pessoas, mas precisamos da sua ajuda, ok?

Se ainda não curtiu, curta nossa página no Facebook http://bit.ly/EvocareFace

Obrigado!

 

Diego Muriel

Evocador

[wpdevart_facebook_comment curent_url=”https://evocare.com.br/e-se-voce-estiver-fazendo-a-coisa-errada” title_text=”Comentários” order_type=”social” title_text_color=”#000000″ title_text_font_size=”22″ title_text_font_famely=”monospace” title_text_position=”left” width=”100%” bg_color=”#d4d4d4″ animation_effect=”random” count_of_comments=”10″ ]

Assine nosso canal do youtube
Curta nossa página no Facebook
  • Outras Dicas

      Já diz a frase: se não é pelo amor
    Afinal você sabe quanto você dá ao seu cliente? Ou

    VOLTAR PARA TODAS AS DICAS

    Quer receber nossas dicas e ferramentas por e-mail?
    Assine nossa newsletter!






  • Fale com a gente
    contato@evocare.com.br







  • Otavio Leonhardt
    +55 11 93801 6029




  • Todos os direitos reservado © 2018 EVOCARE